5 DICAS PARA MONTAR LOOKS CRIATIVOS

26 Mar

Deixe suas produções do dia a dia mais interessantes com as sugestões da especialista Carol Garcia!

Tem dias que faltam ideias para se vestir, né? Aí a gente acaba usando a primeira coisa que vê no guarda-roupa. E tudo bem, nem sempre se está inspirada. Mas como fazer para fugir das combinações de sempre, que a gente sabe que funcionam, mas que parecem tão monótonas? Para ajudar você a se vestir com mais criatividade, pedimos algumas dicas para a consultora de estilo, Mestre em Comunicação e Semiótica e pesquisadora Carol Garcia, à frente do Bureau de Estilo. Vamos lhe mostrar que deixar suas produções do dia a dia mais interessantes é simples e fácil - e isso ainda vai lhe render uma variedade de looks, confira! 

1. SAIBA SEU ESTILO E A MENSAGEM QUE QUER COMUNICAR

Para começar, é preciso entender o que você gosta de vestir e as mensagens de estilo que quer passar. “Esse é o primeiro direcionamento, o mais importante e o que vai facilitar todo o resto!”, fala Carol. Aqui, é necessário autoconhecimento e pesquisa. Tanto o estilo como a imagem pessoal são reflexo da essência e personalidade de cada um e fundamentais para se fazer escolhas certeiras e que tenham a ver com você. 

2. ENTENDA SUAS NECESSIDADES

Na hora de montar um look, a especialista indica levar em conta duas questões principais: o clima e quanta mobilidade você vai precisar no dia. Ambas são importantes para que você pense em quão funcional o visual que você escolheu vai ser na sua rotina. Isso vale para o sapato que pretende usar se a previsão do tempo está marcando um temporal para mais tarde, ou se você vai passar o dia se locomovendo para lugares diferentes ou ainda se vai ficar o dia sentada em casa ou no escritório. Tudo influencia.  

Outro ponto é considerar seu momento de vida: é mãe e está amamentando? Opte por uma peça para a parte de cima que facilite na hora de atender ao bebê. Uma sugestão é uma camisa com botões, mais prática de abrir, ou uma blusa de gola V, que sejam estampadas, com transparência ou paetês. Assim, é possível aliar funcionalidade a um toque criativo. 

3. COMECE POR UMA PEÇA

Ao partir para a ação, escolha uma peça que gostaria de usar naquele dia e construa seu look em torno dela. A dica é simples e ajuda muito na rotina, já que assim você tem um norte e vai acrescentando os demais itens a partir do primeiro. Por exemplo, você optou por um mocassim com solado tratorado. Pense o que poderia combinar com o sapato, para qual ocasião você está se arrumando e o que curte vestir. Vá escolhendo peça por peça e depois complete com acessórios. Não há regras e o mais importante é você se sentir bem com o resultado! 

4. EXPLORE AS DIFERENTES MODELAGENS E TEXTURAS

Carol dá algumas dicas para deixar as produções do dia a dia mais interessantes. A primeira é apostar em shapes e cortes inusitados. “Uma peça com uma modelagem diferente já é um acontecimento por si só! E, pensa comigo, não dá nem um tiquinho mais de trabalho na hora de se vestir”, diz ela. Aqui, vale, por exemplo, uma alfaiataria oversized, uma blusa aberta nas costas, uma camisa de mangas bufantes, uma calça wide leg, e por aí vai.

A segunda é explorar as texturas das peças. Pode ser uma superfície rugosa ou mais lisa, uma trama mais aparente ou até um bordado. “Essa dica é especialmente boa para quem não curte muita cor. Apesar de acharmos que tons neutros são mais fáceis de usar, na verdade, eles exigem maior elaboração para não ficarem sem graça demais. Brincar com texturas é uma excelente maneira de quebrar a monotonia”, ressalta a especialista. 

Outra sugestão de Carol é se jogar nos truques de styling, que dão um ar de intencionalidade para a composição final. “Pode ser uma manga ou barra dobrada, um nozinho na camisa, uma sobreposição. Esses truques simples, além de darem acabamento para o look, ajudam a ajustar proporções e caimentos e são uma ótima maneira de usarmos nossas peças de jeitos diferentes”, completa. 

5. NÃO TENHA MEDO DE OUSAR

Se você for adepta de um estilo mais básico, pode parecer difícil usar peças diferentes do que está acostumada e aí vem aquele medo de sair da zona de conforto e experimentar. Carol diz que isso é comum e é preciso, primeiro, identificar de onde vem esse receio. “Nós, mulheres, desde muito novas, somos ensinadas que devemos agradar aos outros e, portanto, na hora de se vestir, a gente passa muito mais tempo pensando no que os outros vão pensar do que em como queremos nos sentir”. 

Para vencer esse medo, ela fala que é fundamental conhecer seus gostos, suas prioridades e suas vontades. “Nos vestir de nós mesmas é algo que traz muita segurança. Quando você entende suas escolhas, fica mais fácil bancá-las”. Além disso, sugere desafiar esse desconforto, um pouquinho a cada dia. “Com o passar do tempo, você vai acabar percebendo que a reação das pessoas ao seu redor costuma ser bem menos estrondosa do que a nossa imaginação cria. E que, no fim das contas, não é isso que importa, e sim, como você está se sentindo!”.

E EM AMBIENTES MAIS FORMAIS?

Essa é uma das maiores dúvidas: como inserir um toque criativo sem perder a sobriedade que alguns espaços, sejam de trabalho ou não, exigem. Carol recomenda abusar das peças de alfaiataria e em tecidos planos, mas que possuam algum detalhe diferenciado, como recortes, assimetrias ou golas. “Por fim, arremate tudo com acessórios e sapatos mais impactantes, que tenham cores, texturas, recortes. Como ocupam uma parte menor do corpo, é possível ousar um pouco mais e ainda assim manter a formalidade do todo”, fala. 

Carol indica ainda se inspirar nos figurinos de Diane Lockhart dos seriados The Good Wife e The Good Fight. Para ela, o visual da personagem vivida pela atriz Christine Baranski é exemplo de como manter um dress code clássico, mas cheio de personalidade! Por isso, separamos alguns looks da advogada da série e também sugestões de peças para você compor o estilo, confira! 


você também vai gostar